10 de maio de 2017

Ganhe destaque no mercado conhecendo todos o detalhes do imóvel e os valores da empresa.

Um supervendedor é paciente e extremamente dedicado. Tem alta capacidade de empatia, argumentação e é capaz de se organizar e seguir processos. Sabe evidenciar os principais problemas do cliente em potencial e apresentar soluções. A definição é do especialista em vendas Théo Orosco, CEO (diretor executivo) da Exact Sales, que faz assessoria no setor.

“Com um bom sistema de coleta prévia de dados, segmentação e preparação do corretor, fica mais fácil que ele consiga unir estas características e que, consequentemente, transforme suor em vendas. Tal qual no futebol, quanto melhor o meio campista, que é a pré-venda, mais fácil de você ter o artilheiro do campeonato”, diz Orosco.

O palestrante de vendas Claudio Diogo, autor de três livros na área e reconhecido por treinamentos pelo Brasil, explica que o vendedor deve passar confiabilidade e segurança para o cliente, com postura no momento de negociar. Ele ressalta que os primeiros segundos do contato são fundamentais para uma empatia ou o contrário.

“O corretor precisa saber perfeitamente negociar, fazer cursos, estudar técnicas. Os grandes campeões de vendas se dedicam à profissão de uma maneira brutal. Leem dois, três livros por mês. Tem gente que não consegue, então não será campeão de vendas”, detalha Diogo, lembrando que algumas pessoas têm uma habilidade natural de convencer as outras, chamada de ego-drive pelos americanos.

Outro fator importante, diz o palestrante, é conhecer profundamente todos os detalhes do imóvel e o que ele pode proporcionar para os diferentes tipos de clientes. E ter resiliência, que é a capacidade de absorver choques sem se abalar, como no caso de críticas dos clientes. “A última característica essencial é saber fazer uma autoavaliação do trabalho. Os melhores vendedores separam, no final do dia, 15 minutos, todos os dias, para analisar o que fizeram de certo e de errado”.
Orgulho da empresa

“Ser apaixonado pela empresa e pelo produto coloca verdade na venda. É muito raro alguém vender o que não acredita. O brilho nos olhos e a empolgação na fala são quase 50% do que o corretor precisa para vender”, afirma Théo Orosco.

Claudio Diogo vai na mesma linha. “Nenhum vendedor consegue sucesso se não tiver paixão pela empresa. E essa empresa deve ter valores fortes, história, saber por qual motivo ela abre as portas todo dia. Toda empresa tem uma grande causa, nem que seja ganhar dinheiro. E isso proporciona um grande plano, que reflete em todos os envolvidos”.

ZAP ProDicas para Corretor8 de maio de 2017