27 de julho de 2020

Após o Comitê de Política Monetária (Copom) reduzir a taxa básica de juros – Selic – para um novo piso histórico (2,25% a.a.), a pesquisa Focus, realizada semanalmente pelo Banco Central com analistas do mercado financeiro, parou de reduzir as projeções para o resultado do Produto Interno Bruto (PIB) em 2020.

No levantamento do dia 19/06, a estimativa para o PIB passou a ser de queda de 6,50% contra -6,51% na semana anterior (12/6). Desta forma, depois de 18 semanas consecutivas, a pesquisa do Banco Central interrompeu as previsões de piora para a atividade econômica no País.

O IBC-Br, indicador de atividade também divulgado pelo Banco Central, registrou retração de 9,73% em abril em relação ao mês anterior, resultado que revela que a economia brasileira iniciou o segundo trimestre com forte impacto das medidas de distanciamento social adotadas para conter o avanço do novo coronavírus (Covid-19).

Outros indicadores referentes ao quarto mês do ano também demonstraram que esse pode ter sido o fundo do poço da economia. Observou-se retração no comércio varejista (-16,8%), no setor de Serviços (-11,7%), e na produção da indústria (-18,8%) em relação ao mês anterior, conforme pesquisas divulgadas pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). “Esses resultados refletem o impacto da pandemia durante um mês inteiro, já que as medidas de isolamento social começaram a ser divulgadas em meados de março”, afirma a economista do Banco de Dados da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), Ieda Vasconcelos.

“Vale ressaltar que a estimativa da pesquisa Focus para o PIB Brasil em 2020 está melhor do que a aguardada pelo Banco Mundial (-8%) e também pela Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico – OCDE (-7,4%)”, ressalta.

Para 2021 a pesquisa do Banco Central manteve a expectativa de crescimento de 3,50% e para 2022 alta de 2,50%.

“O levantamento não espera mais redução dos juros. De acordo com os analistas consultados pelo Banco Central a Selic encerrará 2020 em 2,25% que é o patamar atual. Essa foi a quinta semana consecutiva que a pesquisa Focus manteve o patamar de 2,25% para a Selic em 2020”, diz a economista.

 ação  integra o projeto ‘Banco de Dados da Construção – BDC (2ª Fase)’ realizado pela CBIC em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai).

Fonte: https://cbic.org.br/es_ES/mercado-financeiro-para-de-piorar-as-projecoes-para-o-pib-brasil-2020/